terça-feira, 5 de julho de 2011

Uma palestra com profundidade e senso de humor

O ex-atleta, treinador e coordenador técnico do Internacional, Cláudio Roberto Pires Duarte falou a aproximadamente 100 pessoas em evento promovido pelo Convergência Colorada, na noite desta segunda-feira, no Edel Trade Center, em Porto Alegre, acompanhado do também ex-técnico Otacílio Gonçalves da Silva Jr. "Claudião" contou histórias do tempo em que trabalhou em diferentes clubes, mostrou de forma criativa a importância de saber o método para o sucesso e, acima de tudo, abordou com profundidade e senso de humor questões cruciais para a boa organização de um departamento de futebol.

Ele começou falando sobre a origem do esporte e a evolução dos esquemas táticos, diferenciando logo em seguida o plano deste nível daquele considerado estratégico. O primeiro diz respeito ao posicionamento dos atletas; o segundo sobre o conjunto de ações (movimentação, ter ou não a iniciativa do jogo etc) desenvolvido pelo Time para chegar à vitória. Ressaltou a importância de formar "jogadores de futebol e não de bola", comparando o trabalho no Brasil com aquele realizado no Uruguai e na Argentina, explicando como isso faz diferença para o sucesso dos atletas na Europa. Defendeu a formação de um elenco versátil, com não mais do que "34 atletas, sendo 11 do time júnior ou sub-20", sendo que os jovens das categorias de base devem chegar plenamente formados ao grupo principal.

"A transição para que o jogador atue com qualidade entre os profissionais passa pela criação de meios para isto", explicou, acrescentando que os clubes do velho continente estão muito mais avançados na preparação e desenvolvimento da cultura tática, bem como no trabalho psicológico com os jogadores.
Segundo o palestrante, a diretoria precisa delimitar as tarefas de cada funcionário no principal departamento, com rigor para que tudo funcione e as metas possam ser cobradas. "O Time não tem que ter a cara do treinador, e sim do Clube. É o profissional que precisa ser escolhido pelos dirigentes com base no modelo vitorioso adotado pela Instituição", afirmou Cláudio Duarte. Ele, que foi um dos melhores laterais da História do Inter, num Time inesquecível, por certo sabe como poucos a importância de equipes coloradas combinarem habilidade e garra para superar os adversários.

Ao final do encontro, Otacílio Gonçalves e Cláudio Duarte receberam camisas personalizadas do Convergência Colorada.

Integrantes do Convergência Colorada e sócios que prestigiaram a palestra levaram alimentos e roupas, os quais serão doados para encaminhamento a instituições de caridade no Beira-Rio quarta-feira.

Márcio Abreu, moderador do evento

Marcos Marino falou sobre o Plano de Gestão e planejamento do Convergência para área de Futebol












Otacílio Gonçalves, "mentor" de Cláudio Duarte, também participou da palestra e falou aos presentes


Claudião lança o desafio de tirar a argola da ferradura "Não basta tirar, é preciso entender como. Como no jogo: se quisermos ter sucesso, temos que saber por que ganhamos"




Mário Cassel presenteia Cláudio Duarte